Luís de Camões

Luís de Camões

O POETA QUE CANTOU PORTUGAL

 

No âmbito das comemorações dos 500 anos do nascimento do poeta Luís Vaz de Camões (1524–1580) o Museu Medeiros e Almeida dá a conhecer um pequeno núcleo de peças, maioritariamente em reserva, relacionado com o poeta, retratado em medalhão.

Expõem-se diferentes edições d’Os Lusíadas, obra maior do poeta e da literatura portuguesa: uma primeira edição em inglês, outra manuscrita por diferentes mãos, comemorativa do 4º centenário da chegada de Vasco da Gama à Índia, em 1498.

Desenhado por Lima de Freitas, um serviço de porcelana da Fábrica Vista Alegre, encomendado em 1980, aquando do 4º centenário da morte do poeta, ilustra algumas das estrofes da obra. Igualmente desta manufatura, da sua produção inicial, apresentam-se os copos em vidro com a efígie de Luís de Camões e as armas de Portugal.

D. Amélia, rainha de Portugal e exímia desenhadora, revela-nos os seus dotes artísticos através de debuxos e aguarelas inspiradas, também, em alguns dos Cantos d’Os Lusíadas.

Assinalamos assim, este ano, esta efeméride alusiva a uma das mais importantes figuras da literatura e história de Portugal.

 

Horário: segunda-feira a sábado, 10-17h
Acesso incluído no bilhete de entrada no museu

Camões